Certo dia, conversando com o meu Avô, ele comentou sobre o quão difícil é aprender a língua “tão embolada” que é o Inglês e como que eu consegui aprender aquele “bendito” idioma. Na hora, eu simplesmente ri e falei que nem eu mesma sabia. Isso me levou a refletir sobre o meu processo de aprendizagem com o idioma e os motivos que me levaram a fazer aulas e me dedicar aos estudos.

Desde criança, sempre fui apaixonada pelo Inglês. Saía cantando várias músicas de High School Musical como se realmente soubesse a letra, ou até mesmo o significado, além de que eu, definitivamente, não tinha (e continuo não tendo) o talento necessário para cantar… Mesmo assim, tudo isso me fez desejar ainda mais estudar de fato o idioma. Então, meus pais se dedicaram a pagar pelo meu cursinho de Inglês, durante cinco anos. É claro que, nesse período, além de assistir às aulas, eu realmente me inseria no contexto do idioma – desde ouvir músicas e assistir filmes no idioma original. Todos esses fatores contribuíram para que eu avançasse no idioma, mas isso é “papo” para a próxima coluna.

Mas por que é tão imprescindível estudar o Inglês e aprimorar no idioma? É fato que, atualmente, a maioria das grandes empresas exige como requisito básico o inglês para contratação. Só esse fator já seria uma motivação enorme, não é mesmo? E quem dera se ter fluência ou proficiência no Inglês fosse considerado um diferencial. Antigamente, podia até ser, mas hoje em dia, é fundamental ter o mínimo de conhecimento sobre o idioma. Isto porque o Inglês é considerado um idioma mundial, e não só países como Estados Unidos, Canadá ou Inglaterra têm a língua como idioma principal, mas em muitas outras nações do Globo é possível se comunicar usando apenas o Inglês. Tal fator corrobora numa maior facilidade para realizar viagens internacionais, também. Uma pessoa pode viajar a vários lugares do mundo e conseguir ir a um restaurante e pedir um hambúrguer ou até mesmo se virar nos aeroportos, tudo isso em Inglês e não em russo, por exemplo (socorro)!

Mas a lista de benefícios de aprender Inglês não para por aí… Além do quesito profissional e de viagens, o Inglês ainda abre muitas portas na academia, já que, para desenvolver um artigo científico, por exemplo, é necessário, por muitas vezes, ler artigos em idiomas variados e, principalmente, em Inglês. Outro fator, que, pra muitas pessoas pode ser bobinho é que, sabendo Inglês, você vai conseguir entender as letras das músicas internacionais que ouve, e vai ser um alívio poder cantar e realmente fazer sentido tudo o que você está falando, né? Além disso tudo, o Inglês é uma língua relativamente fácil, divertida… Dá pra aprender brincando, vendo filmes e há pessoas por aí que aprenderam só jogando vídeo- game! E, finalmente, um dos meus memes favoritos, “Hi, Lorena”, quando se entende o Inglês, fica muito mais divertido e fofo.

Existem inúmeros outros fatores que vão ser tratados nas outras colunas, considerando este o primeiro post de uma série sobre a importância de se aprender Inglês. Se você aí que está lendo este post sentiu um relativo desespero por ainda não saber Inglês, não se preocupe! Realmente existem várias pessoas na Internet que vivem dizendo que só se aprende Inglês quem é jovem, mas garanto que isso não é certo, há inúmeras maneiras de se aprender um novo idioma, desde os famosos cursinhos presenciais, aplicativos de conversação, pelo Youtube e até por cursos fornecidos por plataformas on-line, o que é incrível. Democratizar o acesso à educação é essencial, e tudo isso de graça é fantástico. A Aplitech Foundation disponibiliza cursos de Inglês e ainda garante um certificado que bomba o seu currículo e, quem sabe, seja esse o diferencial (considerado já como algo básico) que irá abrir infinitas oportunidades na sua vida…

Colunista da Aplitech Foundation

Lais Barreto – Sou graduanda em Direito e professora de Inglês. Sou apaixonada pela escrita e pela leitura e por tudo que envolve educação, Inglês, Direito, livros e viagens.

3 Replies to ““Hi, Lorena” e a necessidade de aprender Inglês atualmente”

  1. Realmente, o inglês é imprescindível. E hoje há tantas oportunidades e formas de fazer o estudo da língua. Mas mesmo assim tenho a impressão que nunca vou conseguir ter o domínio kkkk mesmo assim continuo na luta e sei que tudo depende do meu esforço. Muito bacana a coluna.

  2. Muito interessante! Amei a história e me motivou a aprender. Já via essa necessidade na minha vida, depois de ler essa coluna só me despertou mais.

  3. Amei o relato. Realmente fica mais fácil aprender inglês quando se está inserido no idioma (e desde novinha). Já comecei e larguei vários cursos porque tinha muita dificuldade (e certa preguiça também). Tenho tentado novamente, quem sabe agora dê certo. Amei a coluna!!

Deixe uma resposta para Thamille Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *